Exposies

VERBO 2014

DE 15/07/2014 - 09/08/2014 A

 

(2014)

VERBO 2014
Mostra de Performance Arte - 10ª edição
15 de julho a 09 de agosto, 2014
Galeria Vermelho

A Galeria Vermelho apresenta, de 15 de julho a 09 de agosto de 2014, a 10ª edição da mostra de performance arte VERBO.

Criada em 2005 pela Vermelho, a mostra VERBO completa dez edições e conta com ações de artistas brasileiros e estrangeiros (relação completa abaixo).

Para discutir questões relacionadas às práticas de documentação e registro de ações e de performances, por meio de fotos, vídeos, partituras e proposições, sua autonomia no tempo e o seu status e relevância no sistema da arte atual, o programa da 10ª edição da VERBO conta também com uma exposição de fotos e vídeos, além da 3ª edição do seminário “VERBO Conjugado”. Mediadas pelo diretor artístico da mostra, Marcos Gallon, as quatro mesas que integram o seminário foram elaboradas a partir de temas relacionados ao registro e a documentação de performances e ações. Para discutir questões relacionadas com “O Corpo e sua Imagem”, foi convidada a coreógrafa e professora universitária Juliana Moraes (Brasil), o fotógrafo e performer Manuel Vason (Itália-Inglaterra), e a performer Ana Montenegro (Brasil). A curadora e diretora do Videobrasil Solange Farkas, a curadora francesa Agnès Violeau responsável pela curadoria da exposição “Des Choses em Moins, des Choses en Plus – Les Collections Imaterielles du CNAP”, apresentada recentemente no Palais de Tokyo (Paris), e o artista Maurício Ianês discutirão “Curadoria e Performance”. “Onde está a obra de arte? Onde está o artista?” é o tema da terceira mesa que conta com a participação da galerista Jaqueline Martins e do artista e professor universitário Mario Ramiro. A curadora brasileira radicada em Copenhagen Julia Rodrigues, e a artista Ana Montenegro apresentarão “Event Scores - sobre Proposições e Partituras”. Segue abaixo programação completa da mostra. Programação completa da mostra em anexo.

As Performances

A performances que integram a 10ª edição da VERBO foram selecionadas com o objetivo de apresentar ao público um panorama acerca das questões e dos procedimentos que integram o léxico dos artistas que se dedicam à performance na atualidade.

A crítica institucional instalada no cerne da performance aparece em “Projeto para Inhotim” (2014), de Dora Longo Bahia, em “Las Posiciones” do duo Los Torreznos, em “Círculos Concêntricos” (2013) de Enrique Ježik, e em “I can’t hear you” (2014), de Lot Meijers.

A introdução no campo da performance de ferramentas tecnológicas como programas de computador e aparatos que ampliam os limites do corpo aparece em “A representação pornográfica do artista em seu atelier” (2014), de Guilherme Peters, e em “Metáfora” (2014), de Manuel Vason.

A pesquisa sobre as possibilidades e limites da linguagem surge em “The Writer” (2014), de Maurício Ianês, e em “Modelo Vivo” (2014), de Fabio Morais. Processos colaborativos que tomam emprestado partituras e elementos sonoros aparecem em “Antífona para Lira e Serrote” (2014), de Ana Montenegro e Wilson Sukorsky, no concerto proposto pelo “Cão”, composto por Dora Longo Bahia, Ricardo Carioba, Maurício Ianês e Bruno Palazzo, em “Later will be too late” (2014), de Nina Glockner, e em “Objects of Desire” (2014), de Nina Wijnmaalen. O corpo do artista como catalizador de energias, expectativas e ambições surge em “AL13FB<3” de Fernando Belfiore.

Questões associadas à construção da identidade surgem em “The dog needs to eat”, de Olivia Reschofsky, e em “Temporal Affairs #2”, de Rose Akras em parceira com os holandeses Dirk Jan Jager e Rob Visser.

A exposição / o Seminário

Ao registrar ações e performances, a fotografia e o vídeo tornam perenes projetos transitórios e ocupam o lugar intermediário entre a obra e sua documentação, interrogando, assim, o papel das instituições e suas práticas, ao embaralharem categorias como obra e documento.

As obras apresentadas na exposição que acompanha a VERBO 2014 foram criadas para câmeras de foto ou de vídeo como objetos autônomos, tangíveis no espaço e no tempo. Trata-se de registros de algo já ocorrido que, em sua efemeridade, permanecem como testemunho de processos realizados por artistas na intimidade do ateliê ou em espaços públicos.

Nas fotografias e filmes de ações e performances, a obra de arte se mistura com sua documentação. A prova da ação do artista é o olho da câmera que registrou uma existência temporária. No caso da performance, isto significa que a intervenção direta do artista no ambiente supõe o testemunho da imagem que, quando analisada a partir das dinâmicas que permeiam o sistema da arte, desafia o fetichismo do objeto, afeito às expectativas do mercado e à ideia aceita e naturalizada do que seja a obra de arte.

Como obra do instante, a performance adquire permanência no tempo por meio da documentação fotográfica, pelos vídeos e pelos filmes que perenizam o gesto fugaz do artista. Estes trabalhos não se definem por meio de noções rígidas, mas dentro de uma concepção mais alargada de obra de arte e supõem uma revisão de critérios de sua institucionalização. Dá-se ai a determinante virada do objeto para o evento que torna as poéticas processuais e conceituais seminais para a arte contemporânea.

O seminário “VERBO Conjugado” passou a integrar a programação da VERBO em 2008. Seu objetivo é estabelecer um campo de discussão acerca de questões atuais no campo da performance e gerar, por meio da transcrição em publicações desses encontros, textos de reflexão que buscam diminuir a ausência no Brasil de bibliografia sobre o tema.

A importância adquirida por registros de gestos de artistas em fotografias e nos mais diferentes meios tecnológicos representa, nos dias de hoje, um paradigma no sistema da arte. Para discutir tais questões, o seminário “VERBO Conjugado” contará com quatro encontros que ocorrerão sempre as quinta-feira, nos dias 17, 24 e 31 de julho, e 07 de agosto, a partir das 20h, na sala 1 da Vermelho.

VERBO 2014
Mostra de Performance Arte (10ª Edição)
ARTISTAS: Rose Akras (Brasil-Holanda), Keila Alaver (Brasil), Jonathas de Andrade (Brasil) , Iván Argote (Colômbia), Dora Longo Bahia (Brasil), Marcio Banfi (Brasil), Lenora de Barros (Brasil), Rodrigo Braga (Brasil), Fernando Belfiore (Brasil-Holanda), Cris Bierrenbach (Brasil), Cão (Brasil), Henrique Cesar (Brasil), Lia Chaia (Brasil), Edouard Fraipont (Brasil), Nina Glockner (Holanda), Maurício Ianês (Brasil), Clara Ianni (Brasil), Dirk Jan Jager (Holanda), Enrique Ježik (Argentina-México), Maija Karhunen (Finlândia), Amal Kenawy (Egito), Cristiano Lenhardt (Brasil), Cinthia Marcelle (Brasil), Jean Meeran (África do Sul), Lot Meijers (Holanda), Ana Montenegro e Wilson Sukorski (Brasil), Fabio Morais (Brasil), Gisela Motta e Leandro Lima (Brasil), Hugo Nadeau (Canadá), Guilherme Peters (Brasil), Alice Pons (França), Rosângela Rennó (Brasil), Olivia Reschofsky (Hungria), Nicolás Robbio (Argentina-Brasil), Marco Paulo Rolla (Brasil), Julian Rosefeldt (Alemanha), LOS TORREZNOS (Espanha), Manuel Vason (Itália-Inglaterra), Rob Visser (Holanda), Nina Wijnmaalen (Alemanha) e Carla Zaccagnini (Argentina-Brasil).
ABERTURA:: 15 de julho às 20h
PERÍODO:: 16 de julho a 9 de agosto, de 2014
LOCAL:: Vermelho / Rua Minas Gerais, 350 / 01244010 – São Paulo – SP – tel.: 11 3138 1520
WEB:: http://www.galeriavermelho.com.br/pt/verbo
Mais informações:: [email protected]
GRATUITO

VERBO CONJUGADO
Seminário (3ª edição)
DATA:: 17/07, 20h - O Corpo e sua Imagem. Com Juliana Moraes e Manuel Vason.
24/07, 20h - Curar performance. Com Solange Farkas, Agnès Violeau e Mauricio Ianês.
31/07 – 20h - Onde está a obra de arte? Onde está o artista? Com Jaqueline Martins e Mario Ramiro .
07/08 – 20h – Event Scores - sobre Proposições e Partituras. Com Ana Montenegro e Julia Rodrigues.
Mediação:: Marcos Gallon
WEB:: http://www.galeriavermelho.com.br/pt/verbo
Mais informações:: [email protected]
GRATUITO

Verbo 2014
Mostra de Performance Arte (10ª edição)
de 15 de julho a 09 de agosto
Galeria Vermelho
PROGRAMA COMPLETO

ABERTURA
Terça-feira, 15 de julho (Performances)
20 - 22H

Dora Longo Bahia
Projeto para Inhotim
2014
Performance
Participação de Leo Fernandes

Mauricio Ianês
O Escritor
2014
performance

Fabio Morais
Modelo Vivo
2014
espaço para prática de desenho de modelo vivo
Com: André Menezes, Beatriz Sano, Caio Cesar Andrade, Daniel Fagundes e Júlia Rocha.

Ana Montenegro e Wilson Sukorski
Antifonia para Lira e Serrote
2014
Performance sonora
Instrumentos e partituras Wilson Sukorski

Manuel Vason
Metáfora
2014
Performance

Quarta-feira, 16 de julho (Mostra de Filmes)
10 - 19H

Carla Zaccagnini
Procedures Performed / auto-pilot
2008
vídeo em dois canais sincronizados, som e cor
Coreógrafo: Sky Fairchild-Waller
Com os comissários de bordo: Tito Chinchilla, Genevieve Lang, Tanya Montiti, Andrée Julie Tardif, Meagan Vacheresse.
Gravação de voz: Tito Chinchilla, Genevieve Lang, Tanya Montiti, Michelle Oko, Meagan Vacheresse e Carla Zaccagnini
Edição de som: Michael Maranda
Câmera: Monica Gutierrez
Produzido por Emelie Chhangur, Art Gallery of York University, Toronto.

Carla Zaccagnini e Nicolás Robbio
Repetición
2008
vídeo, cor e som

Quinta-feira, 17 de julho (Mostra de Filmes e Seminário)
10 - 19H (Mostra de Filmes)

Cristiano Lenhardt
Filmes de Studio
2009
video-instalação 3 à 5 canais, 3 min. Loop
Colaboração Fernanda Gassen
Cortesia Galeria Fortes Vilaça

20 - 22h (Seminário Verbo Conjugado)

O Corpo e sua Imagem
Com Juliana Moraes e Manuel Vason.
Mediação Marcos Gallon – Diretor artístico da Verbo
(Port/Ing)
Juliana Moraes (bio) Doutora em Artes e bacharel em Dança pela UNICAMP. Fez especialização e mestrado no Laban Centre for Movement and Dance (Londres), revalidado pela ECA-USP. Professora de Linguagens Corporais e Performance do Centro Universitário Belas Artes de SP. Curadora de eventos como Site Specific CCSP e Cultura Inglesa Festival (São Paulo). Professora convidada da Scuola Teatro Dimitri, na Suíça. Ganhou o Prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA), a Bolsa Vitae de Artes, o Rumos Itaú de Obras Coreográficas e duas edições do Cultura Inglesa Festival. Fundou a Companhia Perdida em 2008, e a dirigiu até seu término, em 2014. Entre suas obras de maior destaque estão os solos “Querida Sra. M.”, “3 tempos num quarto sem lembrança”, “Na dobra do tempo (para Lavínia Bizzotto)”, a performance instalação “Um corpo do qual se desconfia” (com Anderson Gouvea), e os trabalhos para a Companhia Perdida “(depois de) Antes da Queda” e “Peças curtas para desesquecer”. É autora do livro “Dança, frente e verso”, publicado pela editora nVersos.
Manuel Vason (bio) Mestre em Belas Artes na Central Saint Martins College of Arts and Design (Londres). Em 2002, lançou os livros “Exposures a publication on the body in Live Art” (Black Dog Publishing, 2002) e “Oh Lover Boy”, resultado da colaboração de 2 anos com o artista Franko B (Black Dog Publishing, 2002). ele completou e apresentou dois livros: Exposições uma publicação sobre o corpo no Live Art (Black Dog Publishing, 2002) e Oh Lover Boy, uma colaboração de dois anos com o artista Franko B (Black Dog Publishing, 2002). Em 2007, apresentou a individual “Encounters”. A partir de 2012, passa a integrar a exposição coletiva itinerante Still_Movil que conta com a participação de mais de 40 sulamericanos.

Sexta-feira, 18 de julho (Mostra de Filmes)
10 - 19H

Marco Paulo Rolla
Paisagem (pedras)
2002
edição Pablo Lobato
Paisagem (folhas)
2002
edição Pablo Lobato
Paisagem (Areia)
2006
edição Joacélio Batista

Sábado, 19 de julho (Mostra de Filmes)
10 - 19H

Julian Rosefeldt
Lonely Planet
Filme
2006
Cor e som
Cortesia Barbara Gross Galerie, Munique

Terça-feira, 22 de julho (Performances)
das 20 as 22H

Enrique Ježik
Círculos Concéntricos
2013
Ação sonora
Foto: Daniel Castillo Reynoso

Lot Meijers
I can’t hear you
2014
performance

Mauricio Ianês
O Escritor
2014
performance

Fabio Morais
Modelo Vivo
2014
espaço para prática de desenho de modelo vivo
Com: André Menezes, Beatriz Sano, Caio Cesar Andrade, Daniel Fagundes e Júlia Rocha.

Quarta-feira, 23 de julho (Mostra de Filmes)
10 - 19H

Enrique Ježik
Estructura construida por policías antiterroristas de las fuerzas especiales y tres armas automáticas
2004
vídeo, cor e som
Arbeit Macht Frei
2005
vídeo, cor e som
Ejercicio de Percusión
2006
vídeo, cor e som

Quinta-feira, 24 de Julho de 2014 (Mostra de Filmes e Seminário)
10 - 19H (Mostra de Filmes)

Jonathas de Andrade
O Levante
2013
Video, som e cor
O projeto foi comissionado por Thyssen-Bornemisza Art Contemporary"

20 - 22h (Seminário Verbo Conjugado)

Curar performance
Com Solange Farkas, Agnès Violeau e Mauricio Ianês.
Mediação Marcos Gallon – Diretor artístico da Verbo
(Port/Ing)

Solange Farkas (bio) É curadora e diretora da Associação Cultural Videobrasil. Criou o Festival Internacional de Arte Contemporânea SESC_Videobrasil, evento de que é também curadora-geral e que se tornou referência para a produção artística do Sul geopolítico do mundo (África, América Latina, Leste Europeu, Oriente Médio, parte da Ásia e Oceania), além de ter trazido nomes de peso da arte internacional, como Akram Zaatari, Bill Biola, Gary Hill, Peter Greenaway, Marina Abramovic, Olafur Eliasson e Walid Raad. Ao lado das mostras promovidas durante as edições do Festival, também é responsável por exposições como as de Sophie Calle, Cuide de Você (2009), e Joseph Beuys – A Revolução Somos Nós (2010-11). Em 2012, Farkas assina a curadoria da exposição do britânico Isaac Julien, com um panorama de duas décadas de produção, a ser exibida no SESC Pompeia, em São Paulo. Como curadora convidada, participou da 10a Bienal de Charjah (Emirados Árabes Unidos, 2011), 16a Bienal de Cerveira (Portugal, 2011), do 5o Videozone: International Video Art Biennial (Israel, 2010), FUSO - Mostra anual de videoarte (Portugal, 2011-2013) e o 6th Jakarta International Video Festival (Indonésia, 2013). Entre os destaques de seus 25 anos de carreira como curadora, estão exposições como a Mostra Pan-Africana de Arte Contemporânea (Salvador, 2005); La Mirada Discreta: Marcel Odenbach & Robert Cahen (Buenos Aires, 2006); Roteiro Amarrado (CCBB Rio de Janeiro, 2010); Suspensão e Fluidez (ARCO, Madri, 2007), em torno da obra do artista brasileiro Eder Santos; e Mostra Africana de Arte Contemporânea (2000), em parceria com Klive Kellner, com artistas como Willian Kentridge, Zwelethu Mthethwa, Sue Williamson, Oladele Ajiboye Bamgboye e Kendell Geers. Diretora e curadora-chefe do Museu de Arte Moderna da Bahia de 2007 a 2010, realizou na instituição exposições de artistas como Bob Wolfenson, Carlito Carvalhosa, Claudia Andujar, Chelpa Ferro, Daniel Senise, Tatiana Blass, Thomaz Farkas, e Mario Cravo Neto. Participações recentes em eventos incluem Global Art Forum (Doha, Qatar), Georgia State University (Atlanta, EUA) e RioContentMarket, todos em 2014.

Agnès Violeau (bio) Curadora independente e crítica de Arte, é membro do IKT. Dirigiu o espaço Odéon5, e foi curadora chefe do Centro de Arte Point Ephemère (Paris). É co-fundadora do "J'aime beaucoup ce que vous faites" dedicado a processos, e do "Fiction_Lectures Performées" na Fondation Ricard (Paris). Sua pesquisa está baseada na potencialidade da linguagem no campo das artes visuais e perfomativas. Desde 2010, Agnès Violeau divide a programação de Performances no Espaço Cultural Louis Vuitton (Paris). Foi curadora das mostras “Extra-light - Armleder, Verjux, Violette” (2008, Point FMR, Paris); “Something Will Happen” (2011, Maison de l'Amérique Latine, Paris); “Signs of Life” (2012, Nuit Blanche, Montreal); “Experienz, live art platform art” (2012, Wiels, Brussels); “Something Less, Something More - on the protocol-based collections from CNAP” (2014, Palais de Tokyo, Paris). Desde 2014, é curadora do French Institute Deutschland, em Berlim, e do simpósio “The Informed Body” organizado pelo Schloss Solitude (Stuttgart). É professora de Museologia e de Estudo curatoriais como prática editorial.

Maurício Ianês (bio) É formado em Artes Plásticas pela Fundação Armando Álvares Penteado – FAAP, São Paulo. Seu trabalho questiona as linguagens verbal e artística, suas possibilidades expressivas e limites, suas funções políticas e sociais, muitas vezes propondo a participação do público em suas ações para criar situações de troca onde a linguagem e os seus desdobramentos sociais entram em jogo. Já participou de importantes exposições nacionais e internacionais, como “Des Choses em Mois, des Choses em Plus – Les Collections Imaterielles du CNAP”, no Palais de Tokyo, Paris [2014], e da 28ª e 29ª Bienal de São Paulo, em 2008 e 2010 respectivamente. Em 2011, recebeu o 15° Prêmio Cultura Inglesa.

Sexta-feira, 25 de julho (Performances)
21h

LOS TORREZNOS
Las Posiciones
2012
Performance
Trabalho realizado com o apoio de Matadero Madrid
Apoio: Embaixada da Espanha no Brasil – AECID

Sábado, 26 de julho (Mostra de Filmes)
das 10 as 19H

Cinthia Marcelle
Automóvel
2012
vídeo, cor e som
Ao Plano
2011
vídeo, cor e som

Terça-feira, 29 de Julho de 2014 (Performances)
20 as 22H

Fernando Belfiore
Al13FB<3
2014
Dramaturgia: Katarina Bakatsaki, Suzy Blok and Bruno Listopad
Produção: Dansmakers Amsterdam com suporte de Prins Bernhards Fonds, Amsterdam Fund for the Arts, ICK Amsterdam and Z Zentrum für Proben und Forschung Frankfurt.

Nina Wijnmaalen
Object of Desire
2014
coreografia

Olivia Reschofsky
The Dog Needs to Eat
2014
performance
com Maija Karhunen, Alice Pons e Olivia Reschofsky.

Mauricio Ianês
O Escritor
2014
performance

Fabio Morais
Modelo Vivo
2014
espaço para prática de desenho de modelo vivo
Com: André Menezes, Beatriz Sano, Caio Cesar Andrade, Daniel Fagundes e Júlia Rocha.

Quarta-feira, 30 de julho (Mostra de Filmes)
10 - 19h

Amal Kenawi
The Silence of Sheep
video
Cortesia Amal Kenawy Estate

Quinta-feira, 31 de julho (Mostra de Filmes e Seminário)
10 - 19H (Mostra de Filmes)

Rodrigo Braga
Estórias do soldado saco-de-areia
2010
Video, som e cor
Rodrigo Braga
Fronte
2010
Video, som e cor
Rodrigo Braga
Casulo
2010
Video, som e cor

20 - 22h (Seminário Verbo Conjugado)

Onde está a obra de arte? Onde está o artista?
Com Jaqueline Martins e Mario Ramiro.
Mediação Marcos Gallon – Diretor artístico da Verbo
(Port)

Jaqueline Martins (bio) É sócia fundadora da galeria homônima inaugurada em abril de 2011. A galeria tem como ponto de partida a recuperação de produções conceituais de caráter efêmero desenvolvidas durante os anos 70 e 80, em diálogo com a produção contemporânea.

Mario Ramiro (bio) É artista multimídia, ex-integrante do grupo de intervenções urbanas 3NÓS3 e do movimento de arte e tecnologia nos anos 80. Sua produção reúne intervenções urbanas, redes telecomunicativas, esculturas, instalações ambientais, fotografia e arte sonora. É mestre em fotografia e novas mídias pela Escola Superior de Arte e Mídia de Colônia, na Alemanha, e doutor em artes visuais pela Universidade de São Paulo, onde trabalha como professor da Escola de Comunicações e Artes.

Sexta-feira, 01 de agosto (Mostra de Filmes)
10 - 19h

Iván Argote
Two 50 years old males having emotions
2013
vídeo, som e cor

Iván Argote
Suiza
2012
vídeo, som e cor

Sábado, 02 de agosto (Mostra de Filmes)
11 - 17h

Lia Chaia
Aleph
2013
vídeo, som e cor

Ascensão
2008
vídeo, som e cor

Terça-feira, 05 de agosto (Performances)
20 - 22H

Rose Akras, Dirk Jan Jager, Rob Visser
Temporal affairs # 2
Conceito: Rose Akras and Dirk Jan Jager
Performance: Rose Akras, Dirk Jan Jager and Rob Visser
Apoio: Reino dos Países Baixos

Hugo Nadeau
Manually
2014
Performance
Apoio: Conseil des Arts et des Lettres Québec e Québec Bureau São Paulo.

Nina Glockner
Later will be too late
2014
performance

Mauricio Ianês
O Escritor
2014
performance

Fabio Morais
Modelo Vivo
2014
espaço para prática de desenho de modelo vivo
Com: André Menezes, Beatriz Sano, Caio Cesar Andrade, Daniel Fagundes e Júlia Rocha.

Quarta-feira, 06 de agosto (Mostra de Filmes)
10 - 19h

Clara Ianni
Aqui você pode sonhar
2009
vídeo, cor e som

Haus der Statistik
2012
vídeo, cor e som

Quinta-feira, 07 de Julho de 2014 (Mostra de Filmes e Seminário)
10 - 19H (Mostra de Filmes)

LOS TORREZNOS
35 minutos
2007
Video
Com a colaboração de Seacex, Espanha
Apoio: Embaixada da Espanha no Brasil – AECID

20 - 22h (Seminário Verbo Conjugado)

Event Scores - Sobre Proposições e Partituras
Com Ana Montenegro e Julia Rodrigues.
Mediação Marcos Gallon – Diretor artístico da Verbo
(Port)

Ana Montenegro (bio) É formada em Arquitetura. Desenvolve trabalhos em colaboração com outros artistas no campo da Performance, Fotografia, Vídeo e Sound Art. Por meio de um vocabulário emprestado da arte minimalista, do silencio e da nudez, associados a movimentos repetitivos para dar a ação uma densidade quase insuportável, incomoda, gerando uma duração, um tempo de reativação da memoria do espectador. Utilizo essas ferramentas para uma reflexão do corpo em sua fragilidade, vulnerabilidade, precariedade, e também uma analise critica das relações contemporâneas, da dissolução dos vínculos, enfim, a solidão nas relações numa paisagem urbana precária, entulhada e movente.

Julia Rodrigues (bio) É curadora independente e produtora de arte radicada em Copenhague, Dinamarca. Rodrigues, juntamente com Francesca Astesani, fundou South Into North, uma agencia pioneira especializada em commissão de projetos de arte contemporanea. Rodrigues foi co-diretora da artist-run-gallery IMO, Copenhague até 2012. Anteriormente trabalhou na Agência Espanhola de Cooperação Internacional em São Paulo (AECID). Em 2006, coordenou o Programa de Residência Internacional da 27 ª Bienal de São Paulo. Em 2002, Julia Rodrigues esteve envolvido na criação e implementação da galeria privada Vermelho criando uma estrutura comercial para jovens artistas brasileiros que incentivaram a experimentação em torno de formas de representação como / Verbo / - uma agência para o desempenho de arte, intervenções baseadas em tempo e plataformas participativas. Entre as mostras realizadas estão: Like a needle in a haystack, individual de Cildo Meireles (Kunsthal 44Møen, Dinamarca); FaceTime (On StellarRays, NYC) Worng (IMO, Copenhagen), Impossible Show (Biziak, Valencia ); Mash Up (Artspace, Auckland - New Zealand); “Passei-o”, (Koh-i-noor, Copenhagen ) e “This is not a love song”, (galeria Vermelho- São Paulo). Rodrigues tem ensaios e artigos publicados em revistas como GlobAL, EXIT Express, Fotosite, Art.es.

Sexta-feira, 08 de agosto de 2014 (Mostra de Filmes e Performances)
10 - 19h (Mostra de Filmes)

Rosângela Rennó
Yangyin Bosphoros da série Turista Transcedental
2011-2012
vídeo, som e cor
Anuloma-Viloma Azteca da série Turista Transcedental
2011
vídeo, som e cor
Uyuni Sutra da série Turista Transcedental
2011
vídeo, som e cor
Kundalini Freedom da série Turista Transcedental
2011
vídeo, som e cor

21 - 22h30 (Performances)

Marco Paulo Rolla
Da série Ataque Barroco: Dissolução em manchas acidentais, Esmagamento sensível e Clara evidência.
performance
2014

Cris Bierrenbach
Execução em Cores
2014
performance

ENCERRAMENTO
Sábado, 09 de Agosto de 2014 (Encerramento)
20h

Cão
2014
Performance sonora
Voz: Maurício Ianês
Guitarra: Bruno Palazzo
Baixo: Dora Longo Bahia
Bateria eletrônica: Ricardo Carioba

Diariamente
Guilherme Peters
A representação pornográfica do artista em seu atelier
2014
Ação em tempo real
A ação será apresentada diariamente, via streaming, do atelier do artista

21 de julho a 3 de agosto, em lugares distintos da cidade de Sâo Paulo.
Olivia Reschofsky
Bluegorilla
2014
performance
com Olivia Reschofsky e Alice Pons

Para mais informações, favor entrar em contato com Marcos Gallon no telefone 11 3138-152 ou [email protected]