Exposies

Coletiva - 3 Teses e 1 Hipótese

DE 14/10/2003 - 08/11/2003 A

 

Release

A Galeria Vermelho apresenta, de 14 de outubro a 8 de novembro, a exposição 3 Teses e 1 Hipótese, com Giselle Beiguelman, Marcelo Bicudo, Vera Bighettie André Teruya Eichemberg

3 Teses e 1 Hipótese reúne projetos que discutem novos parâmetros e paradigmas de apreensão, percepção e uso do espaço, na cidade mediada pelas redes e dispositivos de comunicação remota. Traz intervenções e instalações que operam na fronteira entre a arte e arquitetura, a comunicação e o design, a mídia e interface, a imagem e o texto. Os projetos são resultados das teses de mestrado de Marcelo, Vera e André e de seus projetos de doutorado, todos orientados por Giselle Beiguelman desde 2001, e lidam com ambientes modulados pela interconexão entre redes on line e off line.

Giselle Beiguelman (1 Hipótese: No tempo do nomadismo wireless, a interface é a mensagem)

Professora do programa de pós-graduação em Comunicação e Semiótica da PUC de SP, Beiguelman é também uma das mais importantes criadoras em novas mídias do cenário contemporâneo. Suas criações são expostas em museus e centros de novas mídias internacionais, como ZKM (Alemanha), MECAD (Barcelona), Fundación Telefônica (Madri), e analisadas em obras de referência dedicadas às artes on line, como o Yale University Library Research Guide for Mass Mediae o %20Network, guia cult de webarte organizado pela famosa jodi.org (http://map.jodi.org/,círculo 54). Entre seus projetos, destacam-se o premiado site O Livro depois do Livro(1999), Wop Art, para telefones celulares (2001), e arte que envolve o acesso público a painéis eletrônicos, como Leste o Leste?e egoscópio(2002), resenhado pelo The New York Times. Nessa exposição, apresenta Poétrica, um projeto multimídia que discute o processo de cibridização (interconexão de redes on line e off line) e a transformação da interface em mensagem, a partir de uma série de imagens idênticas, produzidas com fontes não-alfabéticas, que são disponibilizadas em diferentes contextos de leitura acima, provocando o leitor a decodificá-las distintamente a partir de suas interfaces. O projeto envolve painéis eletrônicos; plotagens, sites para Palm, celulares e Internet.

Marcelo Bicudo (1ªtese: A cidade é a interface)

Diretor de arte da Salem Propaganda e arquiteto formado pela FAU, é professor de tipografia, tipografia digital e criação de embalagens na Faculdade Anhembi-Morumbi, vem desenvolvendo projetos que envolvem uma nova concepção de design híbrido pensado na escala urbana. Entre seus projetos mais conhecidos, destacam-se os trabalhos de sinalização e comunicacão visual da mostra Parade (acervo George Pompidou), realizada na Oca, no parque do Ibirapuera, em janeiro de 2001. Para esta exposição traz uma instalação que explora novos contextos de legibilidade, onde a arquitetura se dissolve em tipografia para se recompor como imagem, num jogo de espelhos que as reconstrói como volume.

Vera Bighetti(2ªtese: O espaço é a mídia)

É artista plástica e uma das pioneiras da arte digital no Brasil. Seus projetos exploram condições perceptivas em situações de jogo, lidando com recursos estereoscópicos combinados às tecnologias digitais, que vem sendo expostos em diversas bienais e festivais da área, com destaque para Bienal de Novas Mídias da Coréia e Bienal de Arte Digital de Beijin. Na Vermelho, apresentará o espaço imersivo “Cadeira”, em que os vistantes perdem o limite entre os espaço real e virtual, pela exploração espacial com óculos 3D e mouses sem fio.

André Eichemberg (3ªtese: A mídia é a cidade)

Arquiteto formado pela UNESP, André Eichemberg vem se destacando no cenário internarcional dedicado à arquitetura digital. Finalista do FEIAD 2001, festival internacional de arquitetura digital dirigido por Peter Eisemann e Greg Lynn e classificado na edição de 2002 do mesmo festival, apresenta na Vermelho Emergent_Water_Scapes, projetos de intervenção urbana a partir do uso de sensores e agentes inteligentes e utilização de espaços reversíveis.