Exposies

Nicolás Bacal - Arquitetura da solidão

DE 26/11/2013 - 20/12/2013 A

 

(2013)

Nicolas Bacal [28] nasceu, vive e trabalha em Buenos Aires. “Arquitetura da solidão”, sua primeira individual na Vermelho, parece ter sido elaborada em perfeita sintonia com a idéia de acerto e de fracasso que permeia U=RI, com a qual divide o espaço da galeria.

A serie de xilogravuras “Arquitetura da Solidão”, que dá titulo a exposição, é uma intervenção sobre as páginas do atlas “The Cambridge Star”, composta por comentários e anotações como um bloco de notas sobre as imagens da Via Láctea. O resultado dessa combinação é esculpido sobre placas de compensado e estampadas em papel offset com tinta na cor cyan manualmente. Nesse caso, os veios da madeira e a dimensão original da placa de compensado constituem uma terceira interferência sobre a imagem original. O resultado são impressões de 180 x 250 cm, de todo o céu possível de ser visto a partir da Terra, onde o artista agrega o erro, a falha e a imprecisão.

Citado e recitado em contextos e circunstancia distintas, no âmbito das artes visuais, da arquitetura, da astronomia, da ética, da política e da economia, a herança do Modernismo continua a representar um dos temas principais na pauta da arte atual. A confirmação do seu fracasso é evidente, mas, como sugerido por Bacal, César, Peters e Salem, é na aceitação do fracasso dos ideais modernistas que reside o espaço para a ressignificação e subversão do terreno para o futuro.

EXPOSIÇÃO: “Arquitetura da Solidão” de Nicolás Bacal [sala 3]
LANÇAMENTO: “Tijolo” de João Loureiro [TIJUANA]
ABERTURA: 26 de novembro, 20h.
PERÍODO:: 27 de novembro a 20 de dezembro, 2013.
LOCAL:: Vermelho
HORÁRIO:: Ter a sex das 10 as 19h, Sáb das 11 as 17h.
END:: Rua Minas Gerais, 350 / 01244010 – São Paulo – SP – tel.: 11 3138 1520
www.galeriavermelho.com.br / [email protected]