Exposies

DE 24/06/2003 A 19/07/2003


<1/15>
IMAGENS
 
APÓFASE 2

MAURÍCIO IANÊS
FITA ISOLANTE

Apófase:
■ substantivo feminino
Rubrica: retórica.
Refutação feita àquilo que acaba de ser dito; denegação
Etimologia:
Gr. apóphasis,eós 'negação, rejeição de uma crença, doutrina ou teoria', der. de apóphémi 'dizer não, negar', pelo lat.imp. apophàsis 'negação'; f.hist. 1871 apóphase”
Definição retirada do dicionário Houaiss.
O termo apófase foi muito usado no contexto da teologia negativa (movimento teológico cristão que teve seu início na idade média), onde a idéia de Deus era aproximada por meio da negação, ou seja, definindo-se o que Ele não é, além de assumir uma distância intransponível entre Deus e o Homem, negando qualquer possibilidade de relação ou cominicação diretas entre os dois. A teologia negativa também teve sua vertente oriental, como em algumas escolas budistas.

“Apófase 2” é um trabalho para sítio específico - a Galeria Vermelho -, e foi concebido após o trabalho “Apófase 1”, uma performance, na tentativa de ampliar o conceito do trabalho anterior, passando de uma relação mais íntima para uma mais abrangente. Se em “Apófase 1” a relação artista-espectador era questionada através da sua negação, aqui procurei trabalhar a relação que o espectador tem com a arquitetura e, neste caso, a arquitetura de uma galeria, levando-se em conta o contexto sócio-cultural e arquitetônico do exterior de um espaço expositivo dedicado às artes plásticas.
Toda a fachada da galeria foi coberta com fita isolante, usada para isolamento de energia em sistemas elétricos. A finalização do trabalho levou cinco dias, e contou com a colaboração de Clara Ribeiro, Naiá Mendonça, Gustavo XXX, Marcela XXX, XXXXX, XXXXXX em sua execução.

<1/15>