Exposies

Posta em abismo

DE 06/06/2017 - 01/07/2017 A

 

(2017)

“Posta em abismo” é formada pela instalação “The sea you see will never be the sea I’ve seen” que, como muitos trabalhos de Zaccagnini, parte de um desvio ou subversão de uma prática ou conhecimento estabelecido. Neste caso, a tradição artesanal de colocar embarcações dentro de garrafas, que remonta ao séc. XVIII.

As garrafas impossíveis, ou garrafas de paciência começaram a ser feitas por marinheiros, sujeitos a grandes viagens, que elaboravam suas garrafas como exercícios de passatempo. As embarcações engarrafadas são sempre naus triunfais, caravelas de conquistadores e exploradores ou navios de mercadores e piratas, que emulam os navios de quem contou a história das chamadas Grandes Navegações.

Zaccagnini buscou representar outras embarcações, as jangadas de troncos, como aquelas que usam alguns indígenas ou as que podem ser construídas por um náufrago. Analogamente às garrafas impossíveis, as jangadas engarrafadas de Zaccagnini foram feitas a mão, uma a uma, a partir de gravetos encontrados.

As 194 garrafas, agora habitadas por jangadas, vêm de uma coleção de garrafas vazias iniciada pela artista em 1998 e alimentada por 19 anos. Não há garrafas repetidas, elas variam no tom e intensidade da cor, na espessura e transparência do vidro, na abertura do gargalo, no comprimento do pescoço, na forma do bojo. Não há jangada que seja igual à outra, cada graveto é único, aparado, emparelhado, agrupado e amarrado manualmente. Para Zaccagnini, cada jangada dentro de cada garrafa é a notícia de um naufrágio possível ou de um possível resgate.